23 janeiro, 2012


O  sensacionalismo barato do BBB.



Salve meu querido povo da fronteira, é ano novo, vida nova e novos acontecimentos. Pelo menos na maior emissora de televisão do país, a rede Globo. Um caso de polícia na principal atração de início de ano da emissora foi flagrado, e o Big Brother Brasil 12 foi para as páginas polícias do Brasil e do mundo.
No caso um tanto quanto controverso, o modelo negro Daniel e sua ficante, “peguete” ou seja lá o que for, depois de muito álcool pra cabeça resolveram protagonizar as cenas já clássicas do programa, e foram para debaixo do famoso edredom. Depois de um tempo de carícias, a garota parece não estar acordada, e o modelo pelo jeito está bem acordado. Depois disso, o todo poderoso do BBB, o Boninho, queria por que queria insinuar que o modelo negro, abusou da garota, mesmo depois da “abusada”, ter dito que todo abuso foi com o seu consentimento. Diante disso, expulsaram o pseudo estuprador, e a edição de pior índice de audiência da história do programa, elevou consideravelmente seu ibope.
Entre boatos e verdades, uma coisa é certa, existia um desentendimento entre o modelo expulso e o diretor do programa, Boninho. Qual a razão do mesmo, não se sabe explicar, mas vinha muito antes do início do programa. O que se sabe, é que o Boninho é uma pessoal extremamente difícil de lidar, e que não gosta de ser contrariado.
Talvez o todo poderoso do BBB, tenha juntado o útil ao agradável, e em um deslize do modelo, que ao meu ver nem foi tão deslize assim, expulsou quem o estava incomodando e criou toda uma polêmica em cima de algo que convenhamos nem se trata de um abuso. A realidade, é que se aquilo é abuso ou estupro , todo final de semana milhões de jovens comentem este delito, por que afinal o que mais se vê nas baladas hoje em dia são a embriaguez seja de homens e mulheres, sempre seguido de atos libidinosos. Se o acontecido fora um crime, na certa o senhor Boninho não frequenta nenhum tipo de festa, ainda bem que aconteceu tudo isto antes do carnaval por que talvez o crime cometido seria em grupo. Faça meu favor, ainda tem gente que perde tempo, como eu, de comentar uma banalidade como esta. Crime por crime, atentado ao pudor também é, e as outras vezes que o edredom foi usado pra todo Brasil ver ??? Não é crime ???
Infelizmente a Globo, já não sabe o que fazer com o rentável, mas banal programa. E está apelando para o sensacionalismo como maneira de elevar sua audiência, o programa é tão chato, tão ridículo, que se não fosse tal fato inventado, boa parte dos telespectadores nem saberiam o nome dos participantes. Tudo isso me lembrou o velho programa do Ratinho, em que o mesmo inventava, ets, homem grávido, pessoas de duas cabeças, para conseguir audiência, assim esta o BBB, inventando crimes para também conseguir audiência, com uma diferença entre os dois, o Ratinho pelo menos era engraçado, e não tinha o Jornal Nacional para ajudá-lo.


João Caetano, músico/compositor
, líder da banda Surfistas de Trem,
Economista e colaborador do JR.

Comente, critique, opine !!!
Não se cale, pois quem cala consente.
E-mail: surfdetrem@yahoo.com.br
Ocorreu um erro neste gadget
Pesquisa personalizada

TeleMessage SMS Sender