12 dezembro, 2009

BOCA SUJA


E não é que nesta quinta-feira o presidente Lulla conseguiu se superar: “Eu quero saber se o povo está na merda e eu quero tirar o povo da merda”. Depois dessa, dizer que os comentaristas dos grandes jornais vão criticá-lo não é nada. Já está há quase oito anos à frente da presidência e ainda não tirou o povo da m....? Como dizem os hermanos: Que verguenza!

ENTENDIDO

No que diz respeito à Legislação, o presidente Lulla, depois de ser devidamente informado por sua assessoria que a Lei só retroage para beneficiar o réu, teve a “brilhante” idéia de enviar ao Congresso Nacional um projeto de Lei que deverá tornar mais severa a punição (isso se conseguirem julgar todos os recursos antes da prescrição) para os que praticarem o crime de corrupção.

SABIDINHO

A partir da sanção presidencial, o crime passa a ser caracterizado como hediondo e não existe mais a possibilidade de pagamento de fiança. O projeto, em tese, inclui os três poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário. Tudo isso depois que o Congresso Nacional, mesmo recebendo mais de duzentas mil assinaturas exigindo a votação do projeto “Ficha Suja”, que proíbe o registro da candidatura de quem seja réu em qualquer tipo de processo crime e mesmo assim deixou para o ano que vem, comprova que Elle é bem sabidinho.

FALANDO NISSO

O ditador, ops, governador André Puccinelli, na solenidade de entrega de viaturas na capital, na última quinta-feira, disparou sua metralhadora contra o ex bolsista pijama Zeca do PT, do judiciário e de um grupo de delegados. Assegurando que cumpre as leis trabalhistas, comparou seu governo ao seu antecessor, que segundo ele, não pagava salários em dia. Para o grupo de Delegados políticos, mandou o recado: “Ninguém tá lá para torcer pelo Santos e, sim, pela corporação. Eu proíbo que se façam campanhas, que sei que acontecem”.

Já para um promotor do leste do Estado o recado foi assim: “Aceito que meu governo seja fiscalizado, mas não assim. Isso [cobrar presídio] não é atribuição dele [do promotor], é do Executivo”. Entenderam ou precisar desenhar?

POIS É

Diante das inúmeras queixas, resolvemos abordar o assunto prestação de serviços na nossa cidade: as queixas são muitas e vão desde o não cumprimento de prazo até o valor a maior apresentado no fim de uma reforma, por exemplo. Algumas dicas são fundamentais: fazer por escrito o serviço a ser contratado, o prazo e a forma de pagamento. Caso isso não resolva, o PROCON atende de segunda a sexta-feira, na parte da manhã. O Código de Defesa do Consumidor está aí para solucionar os mais diversos conflitos. A prestação de serviços em Ponta Porã, com raríssimas exceções, deixa muito a desejar.

PMN

O nanico e inexpressivo Partido da Mobilização Nacional – PMN, que nas eleições passadas esteve agarrado à Coligação Amor, Trabalho e Fé IV, que era a representação do governador André Puccinelli, ainda não se decidiu. Enquanto faz juras de amor ao ex governador petista, flerta abertamente com o italiano. Achando que tem muito a oferecer, talvez os “índios” do partido esqueceram que não tem tanto poder de barganha assim, pois, nas eleições para deputado estadual em 2006, fizeram 3608 votos e não elegeram nem suplente de portaria.

“Nós do PMN estamos prontos para o embate e temos chapa completa para disputar as eleições estaduais, seja sozinhos ou coligados, e temos a nossa grande referência estadual de votos que ainda não foi citada a ex candidata a prefeita por Campo Grande Iara Costa, que entra em cena na hora certa”, disse o presidente recentemente. Parece que três mil, seiscentos e oito votos subiu para a cabeça de alguém. Fala Sério.

AGRADECIMENTOS

Agradeço aos meus leitores que são a razão do sucesso desta coluna, em especial ao aniversariante de hoje que passou na 2ª fase do exame da Ordem, Rafael Fração e Tayene Arteman, que completa mais um ano de vida amanhã; Luciani Zagonel; Dr. Pedro Lima; Aracy Sanches Correa e Alex Correa; Ramão Vigilante; Clóvis Rui Duarte e Edir Maciel. Semana que vem tem mais.
Ocorreu um erro neste gadget
Pesquisa personalizada
Ocorreu um erro neste gadget